Google+ Badge

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

O habito de uma consciência tranquila

"consciência pura diante de Deus e dos homens"
Os mandamentos de Deus são dirigidos à vida de seu filho em nós;portanto,para a natureza humana na qual
seu filho foi formado,seus mandamentos parecem difíceis,mas assim que obedecemos eles se tornam divinamente fáceis.
A consciência é a faculdade que se prende ao mais elevado conhecimento que possuo,e me diz o que esse conhecimento exige que eu faça. São os olhos da alma, voltados para Deus ou para que o consideram mais elevado; portanto,os registros da consciência diferem de pessoas para pessoas. Se me mantenho firme diante de Deus, minha consciência me apresentará sempre a lei perfeita de Deus e indicará o que devo fazer. A questão é obedecer? Tenho que me esforçar para manter minha consciência sempre sensível de modo que eu possa viver sem tropeço. Devo viver numa sintonia tão perfeita com o filho de Deus, que em cada circunstância o espírito do meu entendimento se renove e entenda de imediato "qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."
 Deus nos educa até nas minúcias. Será que estou tão atento ao mais leve sussurro do Espírito que saiba o que devo fazer? "Não entristeçais o Espírito de Deus ." Ele não vem com a voz de um trovão; sua voz é tão mansa que é fácil não prestar atenção a ela. O que mantém a consciência sensível é o hábito contínuo de conservar o coração aberto a Deus. Sempre que se sentir inclinado a questionar: "Por que não posso fazer isto?, pare logo. Você está no caminho errado. Quando a consciência fala, não pode haver discussão. Se permitir que qualquer coisa obscureça sua íntima comunhão com Deus, quem perde é você. Seja lá o que for, pare e procure manter bem nítida sua visão interior.


Trancrito do livro: "TUDO PARA ELE", de Oswald Chambers

Pr.Jair B Lima