Google+ Badge

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"Que não sejamos mais crianças....."

"O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. (Efésios 4:14)"

Paulo está se referindo a um processo de maturidade espiritual que nos manterá solidamente fundamentada e em um curso constante para o Reino de Deus.
Duas das frases Paulo usa nesta passagem , merecem ser observado pelo entendimento  do comentarista Albert Barnes:
Que não sejamos mais crianças ]. . . as crianças têm outras características, além de simplicidade e docilidade. Elas são muitas vezes mutável (Mt 11:17), pois eles são crédulos, e são facilmente influenciados por outros, e desviados. Nesses aspectos, Paulo exorta os efésios não agir mais como crianças, mas exorta-os tomar posição e características de pessoas maduras [idade adulta]  especialmente a firmeza na opinião religiosa que evidencia a maturidade da vida. . . .
e levados ao redor por todo vento de doutrina ] Sem firmeza, sem curso resolvido, sem leme. A ideia é  de um navio no oceano inquieto, que é jogado de um lado para outro conforme a variável do vento, e que não tem o controle estabelecida da vela e do leme.
Como sabemos, as crianças têm períodos curtos de atenção, pois eles mudam de direção de repente.Eles começam a brincar com um brinquedo logo em seguida se distraí por outro um momento depois. Um pai vai e lhe manda  fazer algo na ida para fazer essa tarefa  a intenção de obedecer lhes escapa, assim que qualquer outra coisa lhe chama a atenção.


Quando Jesus diz-nos que em nossa conversão, devemos "ser como as criancinhas" ( Mateus 18 :3 ), Ele não está se referindo a esse tipo de simplicidade que nos leva a mutabilidade e distração. Colocando essas duas admoestações juntos, os cristãos devem ser maduro em suas convicções e fé ,mas também aberto e humildes como crianças. Desta forma, seremos receptivos a Deus e sua verdade como também a orientação do Seu Espírito,criando em si mesmo segurança  inflexível em sua crença.
"E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres,
com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado,
até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo.
O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo."

(Ef 4:11-15) 

sábado, 14 de setembro de 2013

"Chamados para servir"

E quando alguma pessoa oferecer oferta de alimentos ao SENHOR, a sua oferta será de flor de farinha, e nela deitará azeite, e porá o incenso sobre ela; E a trará aos filhos de Arão, os sacerdotes, um dos quais tomará dela um punhado da flor de farinha, e do seu azeite com todo o seu incenso; e o sacerdote queimará como memorial sobre o altar; oferta queimada é, de cheiro suave ao Senhor. E o que sobejar da oferta de alimentos, será de Arão e de seus filhos; coisa santíssima é, das ofertas queimadas ao Senhor. ( Levíticos 2:1-3 ) 
Como o holocausto , a oferta de cereais tinha que ser completamente consumida. O Sacerdote coloca uma porção sobre o holocausto e manten o restante para seu consumo. Nada restava para o ofertante. A oferta de manjares mostra que o homem tem uma reivindicação sobre o homem. Somos obrigados a amar o nosso próximo como a nós mesmos, somos guardadores de nosso irmão. Devemos isso ao companheiro e, portanto,o companheiro tem direito sobre o nosso amor, mesmo que tenhamos uma reivindicação em seu amor.
Paulo escreve em filipenses 2:17  "Sim, e se eu estou sendo derramado como libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós. " A oferta de bebida foi um complemento para a oferta de cereais. Claramente, Paulo considerava sua vida como uma oferenda aos Filipenses para o benefício de sua fé em Deus e Seu propósito. Devido a isso, ele não era capaz de viver a vida como ele poderia ter escolhido. Ele estava sempre a seu serviço, ele sacrificou sua vida por eles.
Outros são nomeados para serviço aos irmãos.como :  Febe revigorando os irmãos  (Rm 16 :1 ). Filemon era hospitaleiro e Lucas e Silas companheiros de árduas jornadas com Paulo em favor às pessoas e irmãos daquelas  áreas distantes. Eles, dão exemplo a nós,devemos servir as pessoas ,  sejam irmãos da fé ou não como diz a Bíblia, e, estar prontos para as reações nem sempre agradáveis
Um exemplo claro disso ocorreu quando Maria ofereceu seu caro perfume para ungir os pés de Jesus. Judas reagiu carnalmente, perguntando por que isso não poderia ter sido vendido e dado aos pobres. Esta ilustração mostra que os sacrifícios feitos para outro pode ser mal interpretado, e as pessoas podem tornar-se ofendida. Quando servimos,as expectativas são geralmente elevadas,mas as realizações,por vezes,fica aquém,causando dor,mesmo na tentativa de fazer o bem Devemos sempre nos lembrar que é um sacrifício e a possibilidade de dor está sempre presente.
( porque não oferecerei ao Senhor meu Deus holocaustos que não me custem nada. Assim Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata. 2 Samuel 24:24)