Google+ Badge

segunda-feira, 30 de junho de 2014

"sacrifício vivo, santo e agradável a Deus"

Romanos 12 :1,2

(1) Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (2) E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. 
   
A exortação de Paulo é especialmente interessante à luz do que precede. Capítulo 11 conclui uma longa dissertação sobre o fundamento doutrinário do Cristianismo, mostrando a importância central da fé e da graça. Instrução no aspecto prático do cristianismo começa com o capítulo 12. As duas seções estão ligadas pela palavra "portanto". Por isso, Paulo demonstra que a vida cristã é inseparavelmente ligada à crença cristã. Fé sem obras é morta, e servir ou fazer obras sem o sistema de crença correta é vaidade. Sacrifício e motivação errada não pode nos  levar a fazer o que é bom e agradável a DEUS.
Se uma pessoa bebe no espírito do ensinamento doutrinário de Paulo nos primeiros onze capítulos, ele vai apresentar o seu corpo como sacrifício vivo e renovar o espírito de sua mente. Assim, externa e internamente ele estará vivendo o ideal de Deus para a conduta humana. Todas as virtudes produzidos a partir dessa mudança vai começar a crescer e se manifestar em sua vida. A auto-rendição o companheirismo e o autocontrole, são partes inseparáveis ​​desta entrega.
Paulo usa a metáfora de sacrifício ao longo do versículo 1 para reforçar tanto as semelhanças e contrastes entre com sistema de sacrifícios do Antigo Pacto de Israel e o sacrifício da sua vida a serviço do cristianismo e a serviço de Deus.

 "Presente" é uma expressão técnica da terminologia sacrificial. Sob a Velha Aliança, o presente do ofertante é apresentado a Deus e torna-se sua propriedade.Da mesma forma, o dom da nossa vida é separado para uso de Deus e  para como Ele determina. Quando somos comprados com um preço, nós já não pertencemos a nós mesmos. 
Os sacrifícios da Antiga Aliança produziu um cheiro doce que Deus declara em  Levitíco 1 :17 ; 2:2 e 3:5; e 03:05 como sendo um aroma perfumado em suas narinas. Da mesma forma, o dom da nossa vida tem que ser"agradável a Deus". Em seguida, Paulo diz que dar a vida desta forma é muito bom, isto é, de bom senso, moderado, sensato, ou como muitas traduções dizem, racional ou espiritual. Os atos exteriores de um filho de Deus expressa logicamente o que mudou no homem interior. Sua mente está sendo renovado, e ele , portanto, busca  viver de acordo com a vontade de Deus e não em conformidade com a loucura deste mundo.
A última palavra no versículo 1, "serviço", é tão importante quanto qualquer outro, por dentro deste contexto que descreve o serviço, e não de um escravo doméstico, mas de um Pastor em plena auto-rendição exercendo as suas funções antes de ministrar no altar de Deus (1 Pedro 2:5 ). Isso significa que devemos, antes de tudo, ser sacerdotes de nossa consagração interior e, em seguida,  colocar nossa vida exterior no altar do serviço para Deus. Isto é o que as nossas obras devem produzir.
Quase desde o início da Bíblia, o sacrifício é uma das grandes palavras-chave do caminho de Deus. Deus alude claramente ao sacrifício de Cristo em Gênesis 3, e os primeiros sacrifícios ocorrem em Gênesis 4. O princípio do sacrifício é, então, tecido na tela de praticamente toda a Bíblia e chega até Cristo, o fundador do cristianismo, "sacrifício" torna-se, a palavra-mestre para a vida de seus seguidores.
Sacrifícios são inerentemente caro para o doador, ou não existe um verdadeiro sacrifício na oferta. David explica em II Samuel 24:24 : "Então o rei disse a Araúna:" Não, mas eu certamente irei comprar de você por um preço, nem vou oferecer holocaustos ao Senhor meu Deus, com o que me custa nada. " Jesus amplia esse princípio com uma declaração de consequências abrangentes para o nosso  a  dia-a-dia: "
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.(João 15:13)

.O que poderia ser mais caro do que uma pessoa que dá a sua vida em serviço, que se entrega a favor de outro, vivendo  a vida na mais alta das normas que sua mente e corpo podem viver, não por natureza e hábito mas por entrega e sacrifício? 
Viver essa vida de entrega exige uma decisão que de vez em quando sofreremos uma intensa pressão,mas devemos perseverar pois o Senhor está ao lado daqueles que buscam viver essa vida sacrificial .Afinal  estás trabalhando e servindo ao Senhor Deus....

Trabalho e serviço Cristão é sacrifício..e tem que te custar alguma coisa de valor...
No amor do Pai....Shalom.