Google+ Badge

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

" Mais amor que obrigação " ( Colossenses 3:18,19 ; 4:1 )


Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como convém a quem está no Senhor. (Colossenses 3:18)
Maridos, amem suas mulheres e não as tratem com amargura.
(Colossenses 3:19)
Senhores, dêem aos seus escravos o que é justo e direito, sabendo que vocês também têm um Senhor no céu. (Colossenses 4:1)
* O que devemos fazer como cristãos *
Imagine que devemos fazer uma pesquisa de opinião perguntando o seguinte : O que está errado com nossa sociedade atual?
Três assuntos seriam dominantes nas respostas : Problemas conjugais e relacionais, juventude rebelde e conflitos econômicos.
O texto bíblico acima atinge o alvo certo para a atual situação do mundo hoje. Entenderemos bem mais estes versículos se estabelecermos um paralelo com Efésios 5:21-6:9. (" Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo.Efésios 5:21 - Vocês, senhores, tratem seus escravos da mesma forma. Não os ameacem, uma vez que vocês sabem que o Senhor deles e de vocês está nos céus, e ele não faz diferença entre as pessoas.")
Efésios 6:9
Aqui Paulo inicia seu ensino sobre a família com as seguintes palavras "submetei-vos uns aos outros no temor de Cristo". Isto faz parte do ensino como os cristãos se devem relacionar uns com os outros : do mesmo modo que se submetem a Jesus como Senhor, devem submeter-se uns aos outros em humildade e serviço, deixando de lado as pressões da competitividade do mundo. Jesus dá o exemplo, lavando os pés dos discípulos.
Aqui começa o relacionamento entre o marido e a esposa:
não uma luta pelo poder mas servindo um ao outro em "amor".
O desejo do marido de amar a esposa "como Cristo amou a sua Igreja" - sacrificando-se por ela, e ela seguindo sua liderança sem tornar-se um "capacho".
O mesmo padrão se aplica aos pais, cujo trabalho é servir os filhos liderando-os e governando-os, e os filhos chamados a servir os pais por causa de Jesus - não por causa da tradição do domínio paterno.
Paulo dá a mesma base para o vínculo entre patrões e empregados. como isso funcionaria na época de Paulo, onde a escravidão era comum ? Ou em nossa sociedade tão ávida por lucros...?
Significa que o empregado não tem direitos nem o patrão tem responsabilidades, a não ser o lucro ?
"Senhores, dêem aos seus escravos o que é justo e direito, sabendo que vocês também têm um Senhor no céu." (Colossenses 4:1)
Vós também tendes um SENHOR.....
Boa semana amados........Shalom.