Google+ Badge

terça-feira, 14 de junho de 2011

Há vida na religião ?

A religião se tem estereotipado em fórmulas frias ; as mãos mortas da tradição se estendem do passado e paralisam tudo;os lideres religiosos deixaram de ser profetas da nova era e se tornaram sacerdotes das coisas de ontem.Deus era considerado como infinito exator de meticulosa etiqueta.A figura típica e acabada de tal religião é o fariseu,em pé,no templo,dando graças a Deus,que tinha cumprido com as etiquetas religiosas e que,portanto,não era como as demais pessoas.
Apareçe,porém,da obscuridade,um camponês,e da humildade de uma oficina de carpinteiro,um homem. Quando Ele se apresentou para ser batizado às margens do rio,o Batista , tão severo e imparcial com outros ,dobra-se diante da dignidade inata deste homem e diz: " Eu é que devia ser batizado por ti,e tu vens a mim?"Havia algo naquele homem que fazia com que as melhores pessoas se sentissem pequenas comparadas com Ele.E,contudo,as pessoas mais indignas sentiram-se atraídas a Ele.Ali estava a bondade atraente,conquistadora,constrangedora.
Publicanos e pecadores dele se aproximavam,pecadores achegando-se ao Santo,porque não tinham medo de sua bondade,medo de que Ele os punisse e destruísse;eles se aproximavam!Aqui está a bondade que atrai!
Esta é a  a bondade que não é meticulosa ,mas misericordiosa;não é posta num pedestal para ser adorada,mas desceu ao nivél dos humildes para servi-los.Aqui está a bondade não farisaica,mas amiga;não terrível, mas terna.E contudo,naquela ternura e bondade havia tal nobreza que fazia a consciência vibrar e tremer como folha verde,as crianças sentavam no seu colo,e contudo o pescador Pedro,homem rude do mar,sentiu sua consciência acusa-lo no momento da pesca maravilhosa e caiu de joelhos clamando: "Aparte-te de mim Senhor,pois sou um homem pecador". Em tempo algum a majestade e a humildade se fundiram e apresentaram cena mais linda que esta.
0 Se não podemos ser religiosos em termos dos ensinos de Jesus,não podemos ser verdadeiramente religiosos.É CRISTO ou nada