Google+ Badge

sábado, 27 de abril de 2013

"ADORAÇÃO,em espírito e em verdade"

João 4:23 diz: "mas a hora vem,e agora é, em que nos verdadeiros adoradores adorarão o pai em espírito e em verdade". Porém,o Senhor acrescenta: " Deus é espirito,e importa que os que o adoram o adorem em espírito e m verdade" .
Entre essas duas afirmações há uma grande diferença. Como Pai,Ele procura adoradores,oferecendo-lhes o indizível privilégio de conduzi-los ao conhecimento do Seu amor. Ele molda os seus corações em con
formidade com a revelação de Si mesmo em Cristo,e os faz transbordar de gratidão e louvor,capacitando-os a serem adoradores em espirito e verdade.
Daí,no entanto,é acrescentado: "Deus é espirito....." não obstante sob que forma Ele (por motivos especiais) se tenha manifestado no judaísmo,ou qual tenha sido a representação palpável da sua majestade judicial,enquanto Ele mesmo ficava oculto: Ele é Espírito,e,consequentemente,deve ser-lhe trazida adoração espiritual.
Logo,vemos a importância de nos dar conta não apenas desse amore indizível que procura adoradores,e faz adoradores,e para si os separa; mas também do caráter que se faz necessário para essa única maneira de adorar que Deus agora permite.
Desde o momento em que se revelou de forma plena,Ele somente pode aprovar adoração verdadeira,que é em espirito.
O tempo das formalidades,ritos e cerimônias já passou. Deus não somente não procura essas coisas,mas até as despreza. Ele as considera como uma ofensa contra a sua natureza;como menosprezo ao seu Filho.
Deus considera obra de satanás substituir o poder do Espírito Santo (na verdadeira adoração) pelas formalidades daquele tempo. Os que o adoram,devem adorá-LO em espirito e em verdade.