Google+ Badge

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"Que não sejamos mais crianças....."

"O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. (Efésios 4:14)"

Paulo está se referindo a um processo de maturidade espiritual que nos manterá solidamente fundamentada e em um curso constante para o Reino de Deus.
Duas das frases Paulo usa nesta passagem , merecem ser observado pelo entendimento  do comentarista Albert Barnes:
Que não sejamos mais crianças ]. . . as crianças têm outras características, além de simplicidade e docilidade. Elas são muitas vezes mutável (Mt 11:17), pois eles são crédulos, e são facilmente influenciados por outros, e desviados. Nesses aspectos, Paulo exorta os efésios não agir mais como crianças, mas exorta-os tomar posição e características de pessoas maduras [idade adulta]  especialmente a firmeza na opinião religiosa que evidencia a maturidade da vida. . . .
e levados ao redor por todo vento de doutrina ] Sem firmeza, sem curso resolvido, sem leme. A ideia é  de um navio no oceano inquieto, que é jogado de um lado para outro conforme a variável do vento, e que não tem o controle estabelecida da vela e do leme.
Como sabemos, as crianças têm períodos curtos de atenção, pois eles mudam de direção de repente.Eles começam a brincar com um brinquedo logo em seguida se distraí por outro um momento depois. Um pai vai e lhe manda  fazer algo na ida para fazer essa tarefa  a intenção de obedecer lhes escapa, assim que qualquer outra coisa lhe chama a atenção.


Quando Jesus diz-nos que em nossa conversão, devemos "ser como as criancinhas" ( Mateus 18 :3 ), Ele não está se referindo a esse tipo de simplicidade que nos leva a mutabilidade e distração. Colocando essas duas admoestações juntos, os cristãos devem ser maduro em suas convicções e fé ,mas também aberto e humildes como crianças. Desta forma, seremos receptivos a Deus e sua verdade como também a orientação do Seu Espírito,criando em si mesmo segurança  inflexível em sua crença.
"E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres,
com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado,
até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo.
O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo."

(Ef 4:11-15)